domingo, 6 de novembro de 2011

modelagem em argila

MODELAGEM EM ARGILA





                                                                                                        

                                              Feijó - 2011       


SUMÁRIO
1.Apresentação....................................................................................................4
1.1 Justificativa....................................................................................................4
2. Tema – Escultura em argila.............................................................................5   2.1 Introdução .....................................................................................................5
 2.2 Desenvolvimentos.........................................................................................8   2.3 Conclusão  ....................................................................................................9
3. Referências Bibliográficas ............................................................................10



1. APRESENTAÇÃO


A arte cultural de um povo é manifestação A arte é uma criação humana com valores estéticos (beleza, equilíbrio, harmonia, revolta) que sintetizam as suas emoções, sua história, seus sentimentos e a sua cultura. É um conjunto de procedimentos utilizados para realizar obras, e no qual aplicamos nossos conhecimentos.
           Este trabalho tem como tema principal a escultura em argila e tem como objetivo principal desenvolver a criatividade e a sensibilidade artística de forma que possa manipular a argila  a deixe apta para criar diversas obras.
O projeto tem como finalidade esclarecer os diversos conceitos do que é arte ou artesanato dentro da manipulação em argila, tendo como base o processo de criação do artista.




2.MODELAGEM EM ARGILA        

2.1 INTRODUÇÃO



A arte hoje é vista como algo que pode melhorar e mui to uma sociedade, pensando nisso resolvi trazer para este trabalho algo que muitas vezes achamos desnecessário e muitas vezes banais, as obras em argila já foram desvalorizadas e criticadas duramente por alguns críticos de arte,por não saberem ao certo que se tratava de “arte ou artesanato”.
A verdade é que há uma enorme diferença entre arte e artesanato, isso nos é visível ao longo da história onde as obras de arte consideradas mais valiosas são aquelas feitas por grandes pintores e escultores como Da Vinci, Michelangelo, Donatello, dentre outros, que mesmo após séculos suas obras se perpetuam em nosso meio.
Com base para comprovar o valor artístico de meus alunos de EJAS sobre as esculturas de Mestre Vitalino e suas obras que também eram feitas de argila e que fazem parte da história da cultura do povo nordestino e que podemos apreciar no museu do Louvre, em Paris e na Chácara do Céu, no Rio de Janeiro.
Mestre Vitalino tinha uma grande paixão por suas obras,tanto que nunca deixou de ensinar sua técnica aos que dela tinham vontade de conhece - lá.Mestre Vitalino esculpia principalmente bonecos os quais não eram tão valorizados,pois as pessoas não queriam pagar o que realmente valia cada obra.
                 Com relação as minhas esculturas não tenho um  tema  especifico para dá continuidade  as temas abordados em cada obra. Dentre as obras estão: bonecos, pequenos vasos, jarras, estátuas de pequeno porte, etc. Quero apresentar meu trabalho de uma forma bem real, mostrando que o artista artesão pode fazer parte do cotidiano de qualquer pessoa assim, como qualquer pessoa pode construir verdadeiras obras de arte com argila sejam elas vasos utilitários ou esculturas.
                 Tendo como base as orientações de Vitalino, tento ter todos os cuidados necessários para que as obras tenham o resultado final esperado e que todos possam admirá-las com grande entusiasm

                                                               
2.1.1 JUSTIFICATIVA

Ao longo da história da arte desenvolveram-se vários trabalhos, obras de arte que marcaram vários períodos da história da humanidade, dentre elas, as obras feitas com argila.
Com o passar do tempo, com a chegada da tecnologia esqueceu-se um pouco das origens das grandes obras de arte, inclusive, a pintura que também já se utilizou do barro para conseguir certos tons de tinta. A argila vem desde esses tempos em que não tinha, ou ainda, sabia como fazer certos tons de tinta e utilizavam o barro. Através da argila é possível fazer qualquer objeto de desejo apenas com as mãos e, é isso que pretendo ressaltar aqui, a utilidade da argila mesmo nos dias de hoje. Desse modo, a visão que muitos têm a respeito da argila poderá ser modificada resgatando, quem sabe, essa cultura, esse costume de se produzir obras de arte com a argila.
Assim sendo, hoje é imprescindível que cada pessoa tenha plena consciência do seu real significado e importância para a vida, para a história, costumes, tradições de cada um de nós. Ressaltando, ainda, o valor inquestionável para a valorização e perpetuação da nossa cultura. Uma vez que um dos grandes problemas da sociedade consiste exatamente na falta de conhecimento e, portanto, na desvalorização da própria cultura.
Entretanto, a conservação de uma mentalidade limitada a cerca da arte com argila dá-se a falta de conhecimento a respeito do tema. Dessa forma, é muito comum ouvir de uns opiniões distorcidas ou aleatória sem maiores conhecimento sobre a importância ou sentido no que se refere ao tema, pois, estes se encaram como não integrantes dessa realidade e não reconhecem nela algo presente e necessário a sua vida, a arte.



2.1.2 OBJETIVO  GERAIS
                                                                                                      
Com este projeto pretendo alcançar os seguintes objetivos:
Ø  Entender a argila como uma matéria-prima utilizada em diversas expressões artísticas em diversos momentos d o desenvolvimento da arte.
Ø  Utilizar formas volumétricas nas esculturas escolhidas trabalhadas.
2.1.3 OBJETIVOS ESPECIFICOS
Ø  Produzir trabalhos plásticos com base na espontaneidade e inventabilidade de maneira pessoal na forma de expressar-se
Ø  Respeitar e valorizar a forma de expressão de cada artista.
Ø  Entender que há inúmeras formas de manifestação artística e que os mesmos fazem parte da cultura brasileira.
Ø  Pesquisar sobre as diferentes formas e suportes para manipulação de minhas obras em argila.


2.2 DESDOBRAMENTOS


A escultura sempre fez parte da minha vida desde criança claro que não da maneira como vemos e aprendemos agora, mas de uma maneira bem simples e como forma de brincar com panelinhas feitas de argila, tudo isso fez com que eu me apaixonasse cada vez mais por esta manifestação.
         Ao longo do tempo percebi que essa brincadeira poderia ser entendida como arte. Durante muito tempo fiquei com essa idéia adormecida até que em 2007 iniciei o curso de artes visuais pela (UAB/UNB), foi então que inicie uma jornada de muitas lutas e conquistas, veio à disciplina de ateliê que nos deixou curiosos e ao mesmo tempo apreensivos, por se trata de uma disciplina pratica e não tínhamos noção do que nos esperava.
          Com base naquilo que aprendemos até agora nas disciplinas de ateliê, minhas obras se baseiam nas obras do grande escultor Mestre Vitalino, que também utiliza a argila como matéria-prima de suas obras, dando ênfase maior aos bonecos que tem sua inspiração em seu povo.
Através Desse projeto pretendo fazer com que os alunos percebam os sentimentos expressem naquele momento, às sensações de alegria, prazer, toda a euforia e sentimentos que vão expressos nas  esculturas.
Tive a idéia de trabalhar com argila, pois tenho boas recordações de meu tempo de criança, onde fazíamos vários tipos de objetos, de utensílios domésticos como, por exemplo: “panelinhas, vasos e etc.” Tudo isso me inspirou a desenvolver meu projeto  nas esculturas de argila. Hoje muita coisa mudou o que era uma brincadeira tornou-se algo sério, muito já aprendi sobre escultura e minhas obras se aprimoram cada vez mais, as obras que produzo hoje são feitas com muito mais carinho e técnica do que antes.
Com base nos conceitos de Mestre Vitalino, os cuidados com as obras são primordiais, a maneira de secagem ao sol e os cuidados para não rachar os objetos e colocá-los ao sol para que seque antes de ir ao forno, tudo de forma muito artesanal e rústica.
O preparo da argila para também faz parte desse ritual, usar a argila certa faz parte de todo o trabalho, é necessário uma argila onde exista liga para que a mesma de uma forma melhor, a forma correta de trabalhar essa argila é de amassar e bater mesmo, como diz popularmente aqui na nossa região para que “barro morra”.



AVALIAÇÃO:
Será espontânea de forma a instigar a criatividade dos alunos,conhecendo o seu eu artístico.


         
3. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DELEUZE, Gilles. Bergsonismo. Tradução de Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Ed. 34, 1999.

NÓBLEGA, Jorge Geraldo. Ator de múltiplas culturas: Uma interferência teatral em classes de Jovens e Adultos Trabalhadores. POA: UFRGS, Pró-Reitoria de Recursos Humanos, Faculdade de Educação, 2º educação. 1999. nº0

PLOWMAN, JOHN. Técnicas escultóricas. Espanha, Editorial Acanto, S.A., 1995.

http://www.spiner.com.br/modules. php?Name=News&file=article&sid=192
http://www.ceramicanorio.com/artepopular/caruaru/caruaru.htm

http://cultura.culturamix.com/arte/esculturas-de-argila

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário